Páginas

Bem-vindos...

Vejo a chuva cair... o vento soprar... o sol entra pela minha janela... as nuvens passam. Tudo passa... E virão novos e bons tempos...

Bem-vindos...!

Veo la lluvia caer... el viento soplar... El sol entra por mi ventana y las nubes pasan... Todo pasa... Y vendrán nuevos y buenos tiempos...

¡Bienvenidos...!

(Alma Inquieta)

3 de agosto de 2012



A pior das crises...





Nos últimos tempos tem-nos visitado uma sinistra figura chamada Crise.
Já é quase um costume falar dela.
Não sei se é por isso que, ao mesmo tempo, assistimos a uma crise de valores, a um desprezo pelos princípios mais básicos da dignidade humana.
Confesso que, mais que a crise, me assusta isto: a perda de valores que deveriam orientar a nossa conduta.
Mas mais me assusta e desilude quando a evidenciam pessoas mais velhas que deveriam ter esses princípios mais arreigados. 
Princípios que deveriam ser a bandeira da sua existência e motivo de orgulho para filhos e netos.
Por culpa desta maldita crise vende-se o ouro e a prata que enchia os guarda-jóias. É admissível que o façam!
Mas o que já não me parece razoável é que se venda até a própria consciência.
A isso sim, chama-se "vender a alma ao diabo…"
A crise não pode justificar "tudo".
Não pode justificar a falta de respeito pelos demais.
Não pode justificar a forma como se atropelam os sentimentos alheios como se de algo insignificante se tratasse.
Não sei quanto tempo tardaremos a superar esta crise económica.
Mas, certamente e se continuarmos assim, demoraremos ainda mais em recuperar-nos da crise que nada tem a ver com o valor do euro.
Oxalá a minha consciência se mantenha imune à sedução de valores menos nobres, porque, aí sim, não poderia conciliar o sono.
Sim, porque é com ela – a minha consciência – com que me deito todas as noites. E me desperto cada manhã.

É meu dever protegê-la das consequências de qualquer crise.
E isso… nenhuma crise poderá roubar-me!





La peor de las crisis…

En los últimos tiempos nos ha visitado una siniestra figura llamada Crisis.
Ya es casi costumbre hablar de ella.
No sé si es por eso que, a la vez, asistimos a una crisis de valores, a un desprecio por los principios más básicos de la dignidad humana.
Confieso que, más que la crisis, me asusta esto: la pérdida de valores que deberían orientar nuestra conducta.
Pero más me asusta y desilusiona cuando la evidencian personas mayores que deberían tener esos principios más arraigados. 
Principios que deberían ser la bandera de su existencia y motivo de orgullo para hijos y nietos.
Por culpa de esta maldita crisis se venden el oro y la plata que llenaba los guardajoyas. ¡Es admisible que lo hagan!
Pero lo que no me parece ya razonable es que se venda hasta la propia conciencia.
A eso sí, se llama "vender el alma al diablo…"
La crisis no lo puede justificar "todo".
No puede justificar la falta de respeto por los demás.
No puede justificar la forma en cómo se atropellan los sentimientos ajenos cómo si de algo insignificante se tratara.
No sé cuánto tiempo tardaremos en superar esta crisis económica.
Pero, seguramente y si continuamos así, demoraremos más aún en recuperarnos de la crisis que nada tiene que ver con el valor del euro.
Ojalá mi conciencia se mantenga inmune a la seducción de valores menos nobles, porque, ahí sí, no podría conciliar el sueño.
Sí, porque es con ella - mi conciencia - con la que me acuesto todas las noches. Y me despierto cada mañana.
 
Es mi deber cuidarla de las consecuencias de toda crisis.
Y eso… ninguna crisis podrá quitármelo.



MAR
03.08.2012






22 comentários:

  1. certíssimas tuas palavras..
    não se deixar levar e ser nossa consciencia..
    beijos e um belo final de semana..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ingrid,

      muito obrigada!

      Beijinhos e boa semana.

      Eliminar
  2. Hola querida amiga.
    La crisis debería hacernos más solidarios/as.
    Comprendernos y apoyarnos.
    Los valores humanos deberían crecer en cariño y comprensión hacia los que lo están pasando mal.
    Te mando un beso desde Valencia, Montserrat

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Es verdad amiga Montserrat!

      Gracias. Te mando un beso desde Oporto :)

      Eliminar
  3. Essas "crises" são oportunidades que Deus nos dá para exercitarmos a solidariedade.

    Beijos, Amélia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E antes que me esqueça... FELIZ ANIVERSÁRIO!

      Eliminar
    2. É isso mesmo amigo Rodolfo! Oxalá as saibamos aproveitar...

      Beijos.

      Muito obrigada pelos votos de Feliz Aniversário! Na verdade, foi muito especial.

      Eliminar
  4. Parabéns pelo teu aniversário, Amélia!
    Um beijo!!

    ResponderEliminar
  5. hola querida amiga,

    la crisis esta haciendo mucho daño por todo y a todos.
    aqui te pongo el acrostico que escribi "en el farol" sobre la crisis


    C R I S I S

    C ambio brusco que te obliga a..
    R enovar , enfrentar,
    I nventandote la mejor forma de sobrevivir en una,
    S ociedad consumista y mediática con procesos efímeros
    I njustos con finalidad especulativa.. dejando sin
    S oluciones y en dificultad a muchas personas…


    Doce beijo amiga

    ResponderEliminar
  6. Hola amigo Poseidón!

    Es verdad cada frase de tu acrostico!

    Muchas gracias y un beso dulce también para ti.

    ResponderEliminar
  7. Ah Amélia nem me diga...nem me diga. A minha chegou, se instalou e penso que agradou do aconchego rsrsrs Mas uma coisa é fato: nunca pensei que fosse tão criativa! Pq temos que ter muiiiiita criatividade pra driblá-la. Outra coisa que seu escrito me lembrou...de minha mãe! Ela sempre dizia que ao nos deitarmos se a consciência estivesse tranquila o amanhecer seria promissor!
    Beijuuss, amaaaada, n.a.

    ResponderEliminar
  8. Amiga: Crise economica, mas mais do que isso a crise de valores, essa é mais bem pior do que a crise economica, mas essa crise começa logo pelos governantes e por nós mesmos.
    Beijos Com tudo de bom.
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  9. Mi querida Amélia , te doy toda la razón, pero verás, los valores humanos se perdieron antes de la crisis , por eso tenemos crisis económica,con valores humanos y cristianos, sólo los desalmados atentarían contra los derechos humanos. Cada día hay más asesinatos, robos, estafas a grandes escalas. Eso siempre ha existido, pero tantos...no.
    hemos de luchar con las armas de nuestras letras y orar. No veo otro camino.
    Te he extrañado un montón, pero veo que estás bien.
    Te dejo mil besos de ternura
    Tu amiga
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  10. Presente nos meus seguidores
    segui os passos e vi que nao somos desconhecidas.
    Almoço. Lindalva!
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Estou a visitar alguns blogs, e tive o privilégio de encontrar o seu, vi na pagina inicial o que escreveu, e como gostei folheei mais algumas páginas e fiquei maravilhado pelo que vi e li.
    Dou-lhe os parabéns, mas queria deixar um apelo continue assim dando sempre o melhor, boas mensagens, bons temas. Gosto de escrever, mas também gosto de ler bons temas, por isso é que parei aqui.
    Meu nome é: António Batalha.
    Sou um servo de Deus,e deixo aqui a minha bênção,que haja paz,amor na sua vida, muita saúde e felicidade.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir, se encontrar seu blog.

    ResponderEliminar
  12. Este pensador, viageiro entre Sois
    Esta Ave pousada em mil embarcações
    Este barco que passa sem vela ou remo
    Esta arca repleta de vibrantes emoções

    Esta mestiça flor de açafrão
    Este ramo de espinhos cravados na mão
    Esta alma que não ousa largar opinião
    Este homem vestido de solidão

    Ouvi um som profundo e breve
    Vindo de uma perdida lembrança
    Toquei de leve os trincos da memória
    E senti o golpe frio de uma afiada lança

    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  13. Se o mar adormecer em desvario
    As ondas não mais se formarem
    Se as gaivotas se perderem do ninho
    As árvores mais altas tombarem

    Se o dia não encontrar a manhã
    As nuvens deixarem de chorar água pura
    Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
    As tuas palavras deixarem de ser raiva dura


    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  14. Alma Inquieta, boa tarde!
    Como a compreendo, sinto precisamente o mesmo. A crise não pode servir para desculpar esta ausência de humanismo, nem para justificar todos os erros.

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  15. Querida Amélia não poderia deixar de vir em teu cantinho nauta depositar meu abraço apertado. Muitos Natais para todos amiga. Luz, paz e fé... Beijos no coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Amiga,

      votos de Festas Felizes na companhia da família, com saúde e muita paz...
      Adorei escutar-te minha querida!

      Beijos

      Eliminar



¡Deja hablar tu corazón...
tus palabras son carícias en mi alma!

ALMA


Deixa o coração falar...
as tuas palavras são caricias para a minha alma!

ALMA


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...