Páginas

Bem-vindos...

Vejo a chuva cair... o vento soprar... o sol entra pela minha janela... as nuvens passam. Tudo passa... E virão novos e bons tempos...

Bem-vindos...!

Veo la lluvia caer... el viento soplar... El sol entra por mi ventana y las nubes pasan... Todo pasa... Y vendrán nuevos y buenos tiempos...

¡Bienvenidos...!

(Alma Inquieta)

18 de setembro de 2010



Miradas que casi no ven...



«Cuando pienso lo que sería para mi familia vivir aquí, durante 20 años, me quedo aterrorizado»

Pues sí... 

Esta frase fue proferida por António Guterres, el alto-comisario para los refugiados de las Naciones Unidas, en el campo de refugiados de Kakuma. 

El campo de refugiados de Kakuma, en Kenia, tiene, actualmente, 75 mil habitantes. Las Naciones Unidas temen que el número pueda crecer a consecuencia de la escalada de violencia en Somalia o de los tiempos difíciles que se avecinan en otros países de la región. 

En esas zonas, el agua escasea y el calor abre heridas en la tierra. 

Kakuma - la tierra de nadie - situado en el norte de Kenia, está próximo de las fronteras de Sudan y de Uganda. Más de cincuenta por ciento de los refugiados, ha venido de Somalia, pero hay también personas de Sudan, Etiopia, Congo, Ruanda, Uganda y de Burundi. 

La capital somalí ha sido escenario de intensos combates en las dos últimas semanas entre tropas gubernamentales, apoyadas por fuerzas de la Unión Africana, y los rebeldes islamistas al-Shabab, que controlan la parte más grande del centro y sur del país. Durante este período, han muerto, ya, al menos 230 personas y muchos miles han huido. 

Al Kenia llegó, también, Al-Bashir, presidente de Sudan, que tiene un pedido de captura emitido por el Tribunal Penal Internacional (TPI) que lo acusa de haber dirigido el genocidio en la región de Darfur. 

El presidente de Kenia, en vez de respetar los Derechos Humanos y las órdenes del Tribunal de La Haya, resuelve ignorarlos y desafiarlos al invitar Al-Bashir, no para visitar el campo de refugiados, sino para estar presente en la firma formal de la nueva Constitución del País. 

El Gobierno keniano, que en los últimos días ha sufrido una enérgica reprobación de la comunidad internacional por haber invitado el presidente de Sudan para la firma formal de la nueva Constitución - un momento de fiesta en el país por prometer traer consigo más democracia y refuerzo de los derechos cívicos - presentó Al-Bashir en la comitiva de invitados. 

Más que con palabras hay que demostrar con acciones el respeto por los derechos cívicos donde se incluyen los derechos básicos de cualquier ciudadano...

Qué forma más innoble ha tenido Kenia de demostrarlo...!

Hasta cuándo se va seguir permitiendo la dramática situación que se vive en Somalia, con una escalada creciente de violencia? Y en Sudan? Y en el Congo?

Hasta cuándo la Comunidad Internacional va a acallar su voz permitiendo que se sofoquen los gritos de los somalíes, de los sudaneses o de los congoleses?

Las armas matan, pero la indiferencia y el silencio también... las primeras matan el cuerpo..., los segundos la ilusión y al alma...!






Olhares que quase não vêem...


«Quando penso no que seria a minha família viver aqui, durante 20 anos, fico aterrorizado»

Pois é...

Esta frase foi proferida por António Guterres, o alto-comissário para os refugiados das Nações Unidas, no campo de refugiados de Kakuma.

O campo de refugiados de Kakuma, no Quénia, tem, actualmente, 75 mil habitantes. As Nações Unidas temem que o número possa vir a crescer em consequência da escalada de violência na Somália ou dos tempos difíceis que se avizinham em outros países da região.

Nessas paragens, a água escasseia e o calor abre feridas na terra.

Kakuma - a terra de ninguém - situado no norte do Quénia, está próximo das fronteiras do Sudão e do Uganda. Mais de cinquenta por cento dos refugiados, veio da Somália mas há também pessoas do Sudão, Etiópia, Congo, Ruanda, Uganda e do Burundi.

A capital somali tem sido cenário de intensos combates nas duas últimas semanas entre tropas governamentais, apoiadas por forças da União Africana e os rebeldes islamistas al-Shabab, que controlam maior parte do centro e sul do país. Durante este período, morreram, já, pelo menos 230 pessoas e muitos milhares fugiram.

Ao Quénia chegou, também, Al-Bashir, presidente do Sudão, que tem um mandato de captura lançado pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) que o acusa de ter dirigido o genocídio na região do Darfur.

O presidente do Quénia, em vez de respeitar os Direitos Humanos e as ordens do Tribunal de Haia, resolve desrespeitá-los e desafiá-los ao convidar Al-Bashir, não para visitar o campo de refugiados, mas para estar presente na assinatura formal da nova Constituição do País.

O Governo queniano, que nos últimos dias tem sofrido uma enérgica censura da comunidade internacional por ter convidado o presidente do Sudão para a assinatura formal da nova Constituição - um momento de festa no país por prometer trazer consigo mais democracia e reforço dos direitos cívicos - apresentou Al-Bashir na comitiva de convidados.

Mais que com palavras há que demonstrar com acções o respeito pelos direitos cívicos onde se incluem os direitos básicos de qualquer cidadão...

Que forma mais ignóbil teve o Quénia de o demonstrar...!

Até quando se vai continuar a permitir a situação dramática que se vive na Somália, com uma escalada crescente de violência? E no Sudão? E no Congo?

Até quando a Comunidade Internacional vai calar a sua voz permitindo que se sufoquem os gritos dos somalis, dos sudaneses ou dos congoleses?

As armas matam, mas a indiferença e o silêncio também... as primeiras matam o corpo..., os segundos a ilusão e a alma...!





A.C.
18.09.2010 




27 comentários:

  1. - A África é, sem dúvida, um continente sofrido. Seu mapa é ainda uma colcha de retalhos da era colonial, quando nações poderosas disputavam o "direito" de explorar ouro e diamantes, escravos e recursos naturais.
    - Com o fim do apartheid na África do Sul, uma nova esperança surge para o resto do continente... mas há ainda um longo caminho a percorrer.
    - A ONU vem fazendo um bom trabalho, na medida de suas limitações. Mas os melhores resultatos vêm de dezenas de ONGs, de milhares de voluntários e de incontáveis almas inquietas que recusam-se a silenciar perante a situação.
    - Um abraço, amiga.

    ResponderEliminar
  2. La indiferencia y el olvido mata en vida, y es una calamidad todavía en varias partes del mundo. No se puede creer que siendo la tierra solo un punto diminuto en el universo dentro de ella haya tantas diferencia de vida, separadas por pocos kilómetros de distancia. Compleja la mente humana, que en algunos lugares comete más errores que aciertos.
    Besos

    ResponderEliminar
  3. AY SEÑOR Y MUCHAS VECES NOS QUEJAMOS SIN MOTIVO.

    POBRES PERSONAS, ELLOS TAMBIEN SON HIJOS DE LA MADRE TIERRA.

    Y CARECEN DE SUS RIQUEZAS COMO ES EL AGUA.

    QUE MAL REPARTIDO ESTÁ EL MUNDO.

    UN ABRAZO CON CARIÑO, Montserrat

    ResponderEliminar
  4. boa tarde..vim retribuir a visitinha..bjinhos bom finds..

    ResponderEliminar
  5. Querida amiga!

    Há tanta desgraça e dói tanto saber destes dramas que nos dilacera o coração!

    Dói sobretudo saber que tudo isto poderia ser solucionável, não fossem esses malditos os donos do poder. Não fossem os outros malditos, ditos democratas, socialistas e humanistas fechar os olhos e olharem exclusivamente para as suas contas off shore.
    Li há pouco tempo, que alguns dos magnatas, principalmente americanos, Bill Gates um dos principais e à cabeça do movimento, vão doar grande parte das suas fortunas, o mais rapidamente possível, a instituições não governamentais, eles não querem que os seus Governos fiquem com um cêntimo em impostos, sim, porque mesmo quem dá...dá ao Estado...malditos sejam... por forma a tentar minorar este drama.
    Oxalá mais poderosos sigam o exemplo!

    Nós temos a obrigação de alertar, divulgar, apoiar todos os que se esforçam por ajudar...e dentro do possível ajudar também.

    Há formas de ajudar sem que tenhamos que dar um cêntimo...tenho no meu Blog D.T.& S.
    Vou trazê-lo para o Rau também.
    Podias trazê-lo para aqui também.
    Basta fazer um click sempre que te lembres, várias vezes ao dia. Cada click ajuda a dar uma migalha de pão. O que nos custa???

    Obrigada per este grito!

    Bem hajas.
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. "Hasta cuándo la Comunidad Internacional va a acallar su voz permitiendo que se sofoquen los gritos de los somalíes, de los sudaneses o de los congoleses?" es una pregunta muy cllave!
    besos

    ResponderEliminar
  7. Bravo tu post, te felicito, hay que levantar la voz y clamar justicia, las Naciones Unidas no pueden ser pasivas y cerrar los ojos ante todo lo que esta pasando, es inhumano.
    un placer leerte.

    Que tengas un feliz fin de semana.
    un beso.

    ResponderEliminar
  8. Amélia, a indiferença é um dos piores sentimentos de rejeição.
    Não entendo como o mundo pode passar por tanta miséria quando há lugares e pessoas tão ricas que poderiam dar migalhas, que para quem precisa já seria muito.
    Nessas horas é muito difícil mantermos a fé, entender porque nosso Criador deixa que seus filhos sofram. Mas somos pequenos para ter uma resposta.
    A melhor resposta tem que vir das próprias pessoas que sofrem. Mas esse povo tem fome, não tem forças para lutar.
    Então, vamos nós, que podemos, gritar pelos dirigentes, para que se apiedem de seus compatriotas.
    A política é podre, em qualquer parte do mundo!
    Beijo!

    ResponderEliminar
  9. Y me pregunto que hace la ONU, o los cascos azules en estos paises, que sentido tienen si no ayudan al pueblo, sino que estan con los gobernantes corruptos sanguinarios que matan destruyen familias enteras y estas fuerzas miran hacia otro lado...que podemos hacer nosotros los de a pie que no nos gusta que hagan esto, que por el dinero, los diamantes, hacer verdaderas barbaridades con un pueblo que se muere de hambre, de injusticias,..es inaudito
    Primavera

    ResponderEliminar
  10. Los organismos internacionales deben servir para algo, y ya que les damos tanto dinero, deben planificar y organizar bien las cosas. No se puede permitir situaciones y circunstancias como la que muestras.
    Abrazo. Jabo

    ResponderEliminar
  11. Amélia, amada!
    Você sempre alertando como um "GRITO DE ALERTA":
    Não vê que então eu me rasgo
    Engasgo, engulo
    Reflito e estendo a mão
    E assim nossa vida
    É um rio secando
    As pedras cortando
    E eu vou perguntando:
    Até quando?...
    Um domingo iluminado para vc e os seus.
    Beijuuss n.c.

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. lembro-me de haver lido em algum lugar, quando ainda menino, que deveríamos amar uns aos outros... parece que nem todos leram isso...
    meu carinho,
    anderson fabiano

    ResponderEliminar
  13. Suscribo tus palabras,Alma,todo el sufrimiento de estas personas queda en el aire...y todos lo respiramos.Todas estas injusticias y faltas de solidaridad humana están presentes siempre.El universo espera respuestas y el tiempo pasa deprisa...!!
    Espero que,estés mejor.Te dejo mi felicitación por el post, mi abrazo y mi ánimo.
    M.Jesús

    ResponderEliminar
  14. Estarrecedor o que os homens fazem com seus semelhantes...principalmente os mais poderosos!

    E me pergunto:-Onde está Deus que não vê ?Esqueceu-se deles?

    Só para constar não sou descrente...apenas me questiono...

    Meu abraço sincero!

    Sonia Regina;

    ResponderEliminar
  15. Aún nos queda mucho por hacer y mucho por evolucionar. Mires por donde mires, siempre hay alguien que pasando calamidades y viviendo guerras absurdas, porque, para que haya poderosos, tiene que haber desgraciados. Espero de corazón que algún día evolucionemos para cambiar esto.

    Un fuerte abrazo

    ResponderEliminar
  16. Realmente é impressionante, esse parece um povo esquecido, não por Deus, Claro! mas pelos humanos,mesmos, e amiga, não precisamos irmos tão longe, perto da minha casa mesmo existem bairros, sub bairros, q as condições de vida são precárias, é absurdo!

    ResponderEliminar
  17. Querida,
    é sempre uma alegria estar aqui.
    Nada melhor do que um carinho para desejar uma semana feliz.
    Conte com o meu!!
    Beijo
    Fátima Guerra

    ResponderEliminar
  18. Lembrar é fácil para quem tem memória,
    esquecer é difícil para quem tem coração.

    (William Shakespeare)

    Uma semana abençoada e Feliz!! M@ria

    ResponderEliminar
  19. sempre bom estar aqui..
    muita reflexão no que escreveu..
    bjs.Sol

    ResponderEliminar
  20. Amo pessoas,que se preocupam com os desgraçados que tanto sofrem por este mundo Deus criou para todos serem felizes, mas onde alguns são fartos de fome e miséria, outros são fartos de grandes riquezas. Infelizmente ainda por quanto tempo temos olhos para ver tanto sofrimento, e de voz muda e mãos atadas que nada podemos fazer, porque quem pode se acobarda e se fecha na concha.
    Quanta dor eu tenho no meu coração quando vejo estes tristes que já nem voz tem para pedir ajuda, que o mundo ponha os olhos e faça alguma coisa, tanto dinheiro desperdiçado e tanta gente a morrer de fome.
    Beijinhos de luz e paz para este

    ResponderEliminar
  21. Amélia, amada!
    Voltei...Hoje (21/09) vim para pedir-lhe uma doação...pode me/nos ajudar? Tá lá no Divã e desde já o meu OBRIAGADA!
    Beijuuss n.c.

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  22. Ya quisiera darte tan solo caricias a tu alma mi querida Amélia. Tu post es excelente. Pero ¿Cómo hacer comprender a los que tienen el poder, de dar aquello que a cada uno coresponde y necesita?
    Simplemente pasan de la penuria de los demás hombres y más si son de color, todavía hay mucha exclavitud y quizás más excercerbada que años atrás, por la tendencia a la perversidad del hombre.
    Si tantos hombres son capaces de matar a los animales de compañia, de asesinar a sus compañeras y/o esposas incluso hijos, cuando el suicidio infantil y juvenil están ya con estadísticas fuera del papel¿Podemos confiar el el PODER?No hay Naciones Unidadas, tan solo existen INTERESES UNIDOS, por eso fracasa la paz en esos paises. Personalmente solo me queda la oración, tengo fe, esperanza, pero también mucha tristeza porque hay situaciones que he vivido de cerca en otros países asiáticos en los cuales he residido. África y Ásia son para mi una gran lágrima,hay en todas partes pero como en esos continentes no los hay.
    Con ternura.
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  23. Menina, dói ver este povo sofrido, condenado a viver de migalhas...
    E este povo também existe aqui, ao meu lado,neste imenso país que é o meu. Então, eu fecho os olhos para o restante e por cá vou batalhando para mudar a situação...

    ResponderEliminar
  24. Minha Querida
    Obrigada por este texto que é um alerta a este mundo adormecido para a dor dos outros.
    Nasci em Moçambique onde vivi 33 anos! Este problema, ali tão perto, não me podia passar despercebido de todo! O povo africano é um povo sofrido mas capaz de ser solidário e isso é uma qualidade que sempre admirei nele.
    O pouco que nós, pessoas singulares, possamos fazer, terá de ser feito para que os bem posicionados na vida e com verdadeiras fortunas
    se lembrem deste irmãos pobres que, ás vezes, nem água têm para beber...
    Penso(tenho muita esperança) que un dia o sol, aquele sol africano que tanto amo...chegará também para eles.
    Beijos
    amigos
    Graça

    ResponderEliminar
  25. Maravilloso e informativo post...para reflexionar, cuantas veces nos quejamos olvidandonos del verdadero dolor y penurias ajenas...Un fuerta abrazo. Uru.

    ResponderEliminar
  26. AMÉLIA QUERIDA..
    quanta miséria ha no mundo, quanta solidão,tristeza,fome , angustia..
    DEUS como pode???
    é triste e lamentável que por idéias politicas, diferenças partidarias , culturais e religiosas seres humanos, carne de nossa carne e sangue de nosso sangue sofram dessa maneira as mazelas do mundo.
    é injusto, revoltante e nunguém faz nada, é um povo esquecido pelos paízes do mundo que até tentam mas pouco conseguem fazer e abandonandos a própria sorte....
    eu fico muito triste.
    me dói sabe amiga???
    ótima postagem apesar de triste.
    querida faz tempo que não venho te ver, estava com saudades e pensei muito em ti esta semana...
    como vc está????
    eu espero que vc e tua rica familia estejam todos bem. aqui estamos indo , muita correria, o tempo é pouco pra tanto a se fazer....
    a bharbara está ótima, linda, farei uma fotos dela ( ela não gosta)rsr pra vc ver...
    eu e marido estamos ótimos.
    no mais deixo-te um enore beijo no coração cheio de carinho e amizade.
    tenha um fds de luz , amor e paz.
    valéria.

    ResponderEliminar
  27. Buenas tardes , vengo del blogger de nuesra querida Alma Matos, dejame decirte que tienes un blogg precioso, unos post preciosos y ls imagenes todo un conjunto de buen gusto. Desde Venezuela te invito a conocerme

    Besos…..
    ¡|i¹i|¡,       ,¡|i¹i|¡,      ,¡|i¹i|¡, 
    ¹i|¡,¡|i¹     ¹i|¡,¡|i¹     ¹i|¡,¡|i¹  
       ,¡|i¹i|¡,         .,¡|i¹i|¡, 
       ¹i|¡,¡|i¹        ¹i|¡,¡|i¹ 
    De
    (¯`v´¯)
    `•.¸.•´
    ¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•´ .•´¸¸.•´¯`•-> ♥Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ SOYPKS Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ♥

    ResponderEliminar



¡Deja hablar tu corazón...
tus palabras son carícias en mi alma!

ALMA


Deixa o coração falar...
as tuas palavras são caricias para a minha alma!

ALMA


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...